sábado, 30 de abril de 2011

REFLEXÃO DO DIA


MARCOS 06. 30,33
30 - Os apóstolos reuniram-se a Jesus 
e lhe relataram tudo o que tinham feito e ensinado.
31 Havia muita gente indo e vindo, ao ponto de eles não terem tempo para comer. Jesus lhes disse: "Venham comigo para um lugar deserto e descansem um pouco".
32 Então eles se afastaram num barco para um lugar deserto.
33 Mas muitos dos que os viram retirar-se, tendo-os reconhecido, correram a pé de todas as cidades e chegaram lá antes deles.

              Os apóstolos voltaram para junto de Jesus muito entusiasmados com tudo o que haviam feito e ensinado por causa do poder recebido de Jesus antes de os enviar naquela primeira investida  missionária. Jesus os convida para descansar um pouco porque a multidão não dava um minuto de trégua.  Aquelas pessoas carentes e necessitadas corria para perto de Jesus para ser curada e até ser saciadas de sua fome, como aconteceu na multiplicação dos pães.
        Se Jesus aparecesse hoje em um bairro nobre, será que todos correriam para tocar nele? Para receber muitas graças?  Acho que não! A coisa seria complicada. Primeiro os bacanas pensariam que se tratasse de uma pegadinha  de programa de televisão, ou algum psicótico se fazendo de Jesus ou coisa desse tipo. 
        Mas digamos que todas essas dúvidas fossem sanadas e realmente os repórteres e autoridades competentes confirmassem que se tratava realmente da pessoa de Jesus Cristo em carne e osso. Aí talvez a rapaziada rica ficasse apenas olhando das janelas para ver o que Jesus estaria fazendo. Ninguém sairia de seus apartamentos luxuosos para ir ao encontro do Mestre, pois nenhum deles teria nada de especial para lhe pedir. Está tudo sobre controle. Saúde, alimentação, economia, laser etc. Não precisam de nada.
        Ao contrário, agora Jesus aparece na favela. E todos já sabiam que era realmente Jesus. Em minutos estaria rodeado de pessoas carentes, doentes, desempregados, desabrigados das cheias entre outros, na esperança de receberem um milagre.
        É por aí. Agora você percebeu porque Jesus disse que..."... é mais fácil um camelo passar o fundo de uma agulha..."?   É porque quando estamos com muito, numa boa, quando não nos falta nada, esquecemos de Deus. Acho que foi por isso que Jesus também disse: "Felizes os que sofrem os que têm fome..."  porque esses com certeza irão em busca de Deus.  
        Presado irmão. Se não lhe falta nada e você ainda vai ao encontro de Deus, com toda certeza você é um autêntico cristão, uma autêntica cristã. Parabéns. Continue assim.

Colunista
Messias Rodrigues da Silva

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Pedalaço Jovem 2011 e Visita ao Aeroclube. Jovens em ação é na ADMB.

Foi realizado no Domingo dia 24 Pedalaço Jovem da ADMB, onde todos jovens se alegraram e aprenderam muito sobre aviões com a visita ao Aeroclube de Vila Velha, Não faltaram perguntas e curiosidades.
Pedalaço Jovem 2011

Pedalaço Jovem 2011
Visita ao Aeroclube V.V


Visita ao Aeroclube V.V

Visita ao Aeroclube V.V




         JOVENS EM AÇÃO, VOCÊ SÓ ENCONTRA AQUI NA ADMB, VEM VOCÊ TAMBÉM.

sábado, 23 de abril de 2011

Convenção Geral da Assembleia de Deus aprova novo casamento de pastor divorciado, em caso de infidelidade.


Divórcio para ministros do Evangelho, membros da CGADB só poderá ocorrer em caso de infidelidade conjugal. E dessa forma, o mesmo poderá contrair núpcias novamente.
“O ministro vítima de infidelidade conjugal… poderá contrair novas núpcias, respeitados os princípios bíblicos, que norteiam a união conjugal”, conforme estabeleceu o Senhor, em Mateus 5.31-32 e 19.9 (“Também foi dito: Qualquer que deixar sua mulher, dê-lhe carta de desquite. Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério”; “Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério”). Porém, cada caso deve ser definido pelas convenções regionais, dentro dos termos acima aprovados.
Esta decisão deverá regularizar a situação de ministros na situação. No caso de divórcio provocado por iniciativa da esposa, com base em 1Coríntios 7.15 (“Mas, se o descrente se apartar, aparte-se; porque neste caso o irmão, ou irmã, não esta sujeito à servidão; mas Deus chamou-nos para a paz”), o ministro poderá permanecer ou não na função ministerial, a depender da convenção regional, da qual é filiado, mas com todo o direito de defesa, com condições de recorrer à mesa diretora da CGADB.
O artigo 3º permaneceu intacto: a “CGADB não reconhece, no âmbito da vida ministerial de seus membros, a situação de união estável”.
Quanto ao pastor, membro da CGADB, “que acolher ministro divorciado, sem a observância do disposto na presente Resolução, será responsabilizado disciplinarmente, no âmbito desta Convenção Geral”.

Centenário das ADs é retratada em quadrinhos.


Projeto foi desenvolvido por jovens profissionais assembleianos. Em junho, a Assembléia de Deus no Brasil completará cem anos. E a revista GeraçãoJC não poderia ficar de fora das comemorações: a próxima edição  trará a história do centenário ilustrada em quadrinhos!
Produzida pelo artista gráfico Will Ferreira, e pelo roteirista Lucas Ricardo, ambos de 27 anos, o trabalho é resultado de extensa pesquisa textual e iconográfica para desenvolvimento de cenários, personagens e roteirização.
Segundo Will, o maior desafio foi compreender os personagens: ”Fizemos uma pesquisa bastante ampla com a colaboração do Centro de Estudos do Movimento Pentecostal para entendermos o comportamento e o temperamento dos dois missionários. O objetivo era atingir o máximo de fidelidade aos personagens. Só então iniciamos o trabalho gráfico”.
Na história, que terá como título Belém Verde-Amarela, os leitores poderão ver, pelos olhos de Gunnar Vingren, o impacto causado pelo grande desafio missionário proposto à jovem dupla de missionários suecos.
“Além de muita pequisa, esta obra foi fruto de muito suor e lágrimas aos pés do Senhor Jesus. Devemos a Ele toda a inspiração para concluir as páginas da HQ do Centenário da AD no Brasil. Agradeço à editora da revista, Eveline Ventura, pela credibilidade e confiança neste projeto. A atuação dela foi fundamental para o bom andamento de Belém Verde-Amarela; do planejamento à execução”, conclui Lucas Ricardo.

Passam dos 110 os mortos na Síria, dizem manifestantes.


Pelo menos 112 pessoas morreram vítimas de disparos das forças de segurança contra milhares de manifestantes contrários ao regime que foram às ruas nesta sexta-feira (22) na Síria, segundo novo balanço divulgado na madrugada deste sábado (23) por entidades de defesa de direitos humanos que organizaram os protestos em várias cidades do país.
O dado foi apresentado pelo grupo The Syrian Revolution em seu site da rede social Facebook, onde se inclui a identidade das vítimas fatais.
Trata-se de um dos dias mais sangrentos após o início do movimento de revolta sem precedentes no país desde 15 de março.
As mortes ocorreram em vários locais, desde a cidade portuária de Latakia até Homs, Hama, Damasco (a capital) e Izra'a, no sul.
Mais cedo, o Comitê de Direitos Humanos da Síria, baseado em Londres, falou em 88 mortos e centenas de feridos. Outros ativistas deram números semelhantes.
A Casa Branca voltou a pedir o fim da violência e que o regime do presidente Bashar al Assad, alvo de protestos desde 15 de março, implemente as reformas prometidas. A França também protestou contra a violência do governo na repressão aos protestos.
A suspensão na quinta-feira (21), por parte do presidente, do estado de emergência, em vigor desde 1963, não impediu a grande mobilização desta sexta. Dezenas de milhares de manifestantes em Homs, 10 mil em Deraa, pelo menos 5 mil em Qamishli (noreste) e milhares em Duma, perto de Damasco, segundo testemunhas.
Pelo menos 14 pessoas morreram na localidade de Ezreh, na província de Deraa (ao sul de Damasco), epicentro dos protestos contra o regime de Bashar al Assad lançados em 15 de março, informaram testemunhas. Uma décima quinta vítima morreu em Hirak, também na província de Deraa.
Outras nove morreram em Duma, a 15 km ao norte de Damasco, segundo as fontes.
Duas pessoas morreram em Barzeh, uma em Harasta e três em Maadamiya, localidades da periferia de Damasco, completaram as testemunhas.
Mais duas pessoas morreram em Hama, 210 km ao norte de Damasco, duas em Latakia, o principal porto do país localizado a 350 km a noroeste de Damasco, e quatro na cidade de Homs (centro).
Além disso, várias dezenas de pessoas ficaram feridas por disparos das forças da ordem.
Segundo o militante dos direitos humanos, Nauar Al Omar, a força pública abriu fogo em Homs "para dispersar três grupos de manifestantes que se dirigiam à praça central".
Em Banias, nordeste da Síria, 10 mil pessoas protestavam, informou um dignitário religioso da cidade, ouvido por telefone.
Os manifestantes, entre eles árabes, curdos e cristãos siríacos, afluíam à mesquita Qasmo, agitando bandeiras sírias.
Alguns levavam faixas com os dizeres: "árabes, siríacos e curdos contra a corrupção".
Outros gritavam em língua curda "liberdade, fraternidade".
O presidente sírio promulgou na quinta-feira o decreto que suspende o estado de emergência, em vigor desde 1963. Os opositores consideraram a medida insuficiente.

Fonte: G1

Cassiane estará neste domingo no Programa da Eliana.


Irá ao ar no próximo domingo, 24, às 15h a participação da cantora Cassiane no quadro “Tem um Cantor Gospel Lá em Casa” do Programa da Eliana, SBT.
A cantora esteve em São Paulo no dia 12 de abril para gravar o programa  e além de cantar, ela ajudou a escolher um dos três calouros que irão para a semi final do concurso que revelará o próximo cantor gospel.
O quadro já se tornou um sucesso em todo o Brasil e tem ajudado a aumentar o ibope do Programa da Eliana. Na semana passada a participação da cantora Ana Paula Valadão fez com que a atração tivesse recorde de audiência.
Já passaram pelos palcos da loira: Fernanda Brum, Aline Barros, Fernandinho, Oficina G3, Damares, Ana Paula Valadão, Lázaro e outros.

Culto de Missão na ADMB neste Domingo 24 de Abril.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Leia: Empurrar Uma Rocha Com Palitos De Dente.


"Mas a palavra do Senhor permanece para sempre" (1 Pedro 1:25).


Tentar destruir ou defender a Palavra de Deus é como ter dois homens, um de cada lado, tentando empurrar, com palitos de dente, a Rocha de Gibraltar. Enquanto um tenta empurrá-la para a frente, o outro tenta empurrá-la para trás. A rocha se manterá firme, não importa o que um ou outro faça!

A Palavra de Deus é o nosso manual de conquistas. Ela nos ensina o caminho para a perfeita felicidade. Ela traz a mensagem do nosso Salvador e nos conduz pelas sendas da vontade de nosso Pai celestial.

Nela encontramos conforto nas horas de sofrimento, ânimo nos momentos de angústias, esperança quando todas as portas parecem fechadas para nós, fé quando nada mais nos pode salvar a não ser um milagre. Ela nos mostra a salvação quando a perdição parece certa.

Alguns poderão dizer que A Bíblia é um livro de fábulas. Outros dirão que é realmente inspirada por Deus e um guia para nos levar à vida eterna. Alguns dirão que está cheia de histórias da carochinha. Outros dirão que seus ensinos são uma fonte de sabedoria e vida. Alguns tentam desmoralizá-la e outros sustentam sua importância para os que confiam em Deus.

Mas, nada mudará o fato de ser a Palavra de Deus viva e eficaz e de que permanecerá para todo o sempre. Ela nos mantém no centro da vontade de Deus e enche nossa alma de gozo e satisfação. Ela transforma nossa tristeza em regozijo e nosso mau-humor em um sorriso contagiante. Ela é o livro mais importante de nossas vidas.

Se existem muitos que continuam com palitos na mão tentando mover a Rocha de Gibraltar, isso não nos importa. Se existem alguns que não se cansam de desmerecer a Palavra do Senhor, também não nos importa. O que importa é que a temos guardada no coração e que queremos, como ela, permanecer para sempre junto ao nosso Senhor Jesus Cristo.




Paulo Roberto Barbosa

Noticia:Violentos protestos atingem a Nigéria devido a vitória eleitoral de presidente cristão.


Protestos violentos explodiram nesta segunda-feira (18) em vários pontos do norte da Nigéria, de maioria muçulmana, quando jovens enfurecidos com a vitória eleitoral do presidente Goodluck Jonathan (oriundo do sul cristão) incendiaram igrejas e casas e montaram barricadas em chamas.
A Cruz Vermelha disse que muitos foram mortos, mas não deu um número preciso. “Muitas pessoas foram mortas, mas relatos iniciais continuam chegando”, disse a autoridade da Cruz Vermelha Umar Mairiga.
A contagem dos votos indicou que Jonathan, da região petrolífera do Delta do Níger, no sul do país, venceu Muhammadu Buhari, ex-governante militar do norte do país, no primeiro turno da eleição.
Observadores descreveram o pleito como mais justo em décadas na Nigéria, o país mais populoso da África, mas os partidários de Buhari acusam o partido governista de fraude. Os resultados revelam a forte polarização política do país, com Buhari vencendo no norte muçulmano e Jonathan no sul, de maioria cristã.
Autoridades do Estado de Kaduna, no norte, decretaram toque de recolher por 24 horas após manifestantes terem ateado fogo à residência do vice-presidente Namadi Sambo na cidade de Zaria e invadido a prisão central, libertando detentos.
Uma testemunha contou que o corpo de um menino pequeno atingido no peito por uma bala perdida foi levado a uma delegacia de polícia.
“Eles destruíram nossos carros e casas. Tive que fugir para não morrer e agora estou abrigada na casa dos meus vizinhos”, disse Dora Ogbebor, residente de Zaria vinda do sul do país.
Nuvens de fumaça se erguiam no céu em partes da capital estadual, enquanto os manifestantes ateavam fogo a barricadas feitas de pneus. Forças de segurança atiraram no ar e usaram gás lacrimogêneo para dispersar grupos de jovens que gritavam “Queremos Buhari, queremos Buhari.”
Um porta-voz de Buhari disse que este ainda não tinha dado nenhuma declaração sobre os distúrbios.
Soldados usaram chicotes para dispersar pessoas nas ruas de Kano, a cidade mais populosa do norte do país. Manifestantes atiravam pedras nas ruas menores. Várias igrejas foram incendiadas, e as autoridades impuseram toque de recolher.
Um centro comercial foi incendiado e comércios e escolas foram fechados. Um correspondente da agência de notícias France Presse disse que a multidão atacou ainda dois cristãos e que paravam os veículos para forçar os motoristas a declarar apoio a Buhari.
Em Potiskum, no Estado de Yobe (noroeste), testemunhas explicaram que a multidão tentou imolar uma cristã, colocando um pneu ao redor de seu corpo. Ela foi salva por alguns presentes e membros do serviço médico.
A Nigéria tem um histórico de eleições fraudulentas e violentas, mas o pleito do sábado foi considerado por muitos nigerianos e por observadores estrangeiros como um avanço enorme em relação ao passado, com o processo eleitoral ordeiro e poucos distúrbios no dia.
O observador eleitoral chefe da União Europeia, Alojz Peterle, disse que “o processo eleitoral foi de modo geral pacífico e ordeiro no dia da eleição”. Observadores da UE consideraram as eleições de 2007 não dignas de crédito.
Uma contagem dos resultados feita pela Reuters atribuiu quase 23 milhões de votos a Jonathan, contra pouco mais de 12 milhões para Buhari. A Comissão Eleitoral Independente Nacional deveria anunciar os resultados nesta segunda-feira (18) e declarar Jonathan formalmente como vencedor.
Fonte: AFP / Reuters

Musica Gospel: Fernandinho: “Sou Feliz” chega às lojas entre 20 e 30 de abril, confira mais detalhes


O cantor gospel Fernandinho está lançando seu novo CD “Sou Feliz”. A Onimusic prevê que o álbum chegará nas lojas entre os dias 20 e 30 de abril,mas você já pode comrpar pelo site da gravadora.
“Sou Feliz” conta com diversos hinos tradicionais da Harpa e Cantor Cristão gravados ao vivo no característrico estilo e voz de Fernandinho. A gravação foi realizada na 2ª Igreja Batista de Campos dos Goytacazes nos dias 2 e 3 de outubro.

Terry Jones, Pastor que queimou Alcorão, afirma que fiéis de sua igreja agora andam armados.



Terry Jones, pastor americano que julgou e queimou o Alcorão, assumiu que não esperava que a repercussão fosse gerar tanta revolta, segundo ele a intenção era apenas “gerar comoção”. Mas diferente do que muitos podem pensar o Pastor continua irredutível quando a sua falta de culpa nas mortes de 7 funcionários da ONU e outras dezenas de Afegãos.
Em sua igreja, agora quase sem membros, Terry Jones pregou em um culto sobre tema “provocação”, no discurso falou sobre sua atitude e os protestos no Afeganistão: “Será que nossa ação os provocou? Claro que sim. É uma provocação que pode ser justificada? É uma provocação que deve levar à morte? Quando advogados me provocam, quando bancos me provocam, quando repórteres me provocam eu não posso matá-los. Isso não funciona assim”, afirmou se defendendo e jogando a culpa para o povo Islâmico.
Apesar da revolta ser na Ásia, Terry Jones também esta enfrentando um pouco da fúrias dos que o culpam pelos protestos. Os poucos membros que sobraram em sua congregação estão andando armados com medo de ataques, todos com licenças para o porte de armas, segundo o Pastor que não se arrepende do que fez e o resultado: “Se não balançamos o barco, todo mundo permanece complacente”, disse Jones afirmando que se pudesse faria tudo novamente sem se arrepender.
Jones também critica quem tenta o responsabilizar pelas mortes, “emocionalmente não é fácil. As pessoas tentaram nos responsabilizar por aqueles que morreram. Isso é injusto e prejudicial”, disse ele.

Protestos recomeçaram por julgamento de Terry Jones

Depois de uma terça-feira relativamente calma no Afeganistão, os protestos recomeçaram em Cabul, capital do país. Mais uma vez os manifestantes gritaram palavras de ordem contra os Estados Unidos e pedindo julgamento ao Pastor Terry Jones.
Até agora já foram confirmados 24 mortos no Afeganistão.
O protesto desta quarta foi criado por estudantes de uma universidade local que, segundo a polícia, estão sob controle. A segurança em volta do campus foi reforçada para que os manifestantes não deixem o local, as ruas próximas também foram bloqueadas.
Em todos os dias de protestos os manifestantes afirmam que só irão parar quando o Pastor Terry Jones for levado a juri por ter queimado um exemplar do Alcorão em uma igreja evangélica.
Fonte: Gospel+

terça-feira, 12 de abril de 2011

Centenário: Assembléia de Deus vende “replica de mala” usada pelos fundadores a R$350.


Aproveitando o Centenário da Assembléia de Deus no Brasil, a denominação está lançando produtos específicos para venda em uma loja virtual. Além de um livro e um cd, a igreja vende um box com 12 DVDs sobre a história dos 100 anos da denominação no Brasil.
Mas o produto que esta mais chamando a atenção é a venda de uma suposta réplica de uma mala que os fundadores da Assembléia de Deus no Brasil, Daniel Berg e Gunnar Vingren, teriam usado. A mala custa R$350 e pode ser parcelada em 10 vezes com juros.
Segundo a denominação a mala é uma réplica real e exata da que foi usada pelos fundadores em 1910 quando chegaram no Pará e fundaram a denominação no Brasil. A mala do Centenário vem com 20 DVDs, sendo 10 sobre os últimos 10 anos da denominação e outros 10 com pregações de pastores ligados a Assembléia de Deus.
Não há data de entrega fixa do produto para os compradores da mala, apenas é avisado que ela pode ser entregue até o meio de Agosto de 2011.

Aposentado constroi em 30 anos uma réplica exata do Templo de Herodes.


Alec Garrard, 80 anos, é um fazendeiro aposentado que vive em Norfolk, na Inglaterra. Ele passou os últimos 30 anos construindo uma réplica do Templo de Herodes em uma escala de 1:100.
Garrad criou réplicas como hobby durante boa parte de sua vida, mas sempre quis fazer algo mais ambicioso. Como sempre se interessou por arquitetura e religião, ele resolveu combinar os dois assuntos e criar uma réplica do Templo de Herodes. O aposentado já havia visto outras réplicas da mesma construção, mas, segundo ele, elas eram imperfeitas.
Ele começou a construção quando tinha mais de 40 anos. Os primeiros anos de trabalho foram dedicados apenas à pesquisa da estrutura, a construção foi iniciada bem depois. Todas as peças foram feitas à mão por Garrad, incluindo os 4 mil personagens vestidos com roupas de época.
Até hoje, Garrad não considera que seu templo é uma obra concluída. Confira as fotos:
Fonte: Hypescience

Confirmado: Assassino de alunos em Realengo frequentou mesquita islâmica. Anotações revelam ligação com suposto grupo terrorista.

Contra muitas opiniões que afirmavam que Wellington Menezes não era muçulmano e até que ele seria cristão, foi confirmado que o jovem que matou 12 adolescentes em uma escola em Realengo era muçulmano, frequentou uma mesquita e fazia parte de um possível grupo terrorista.

Durante a série de depoimentos colhidos pela Polícia para a investigação, foi oficialmente assumido que o jovem assassino seria muçulmano radical, uma versão distorcida e extremista do Islamismo verdadeiro. Uma das irmãs do atirador revela que nos últimos anos ele frequentou uma mesquita no centro do Rio de Janeiro, contrariando a nota oficial da entidade afirmando que Wellington não frequentava templos da religião Islâmica.

Em cartas e manuscritos, revelados pelo programa Fantástico da TV Globo, foi possível também perceber a existência de um “grupo”, como ele chamava, liderado por um homem chamado de Abdul, que teria chegado de outro país para o Rio de Janeiro. Segundo relatos do próprio assassino para pessoas próximas, o grupo realizava reuniões fechadas na Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes, ambos na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

De acordo com os manuscritos, o grupo teria ido para o Rio de Janeiro e Wellington os procurou, após o jovem revelar o que acreditava e o que gostaria de fazer foi recebido como membro do “grupo”: “Tenho certeza que foi o meu pai quem os mandou aqui no Brasil ele reconheceu o Abdul e mandou que ele ‘viec’ com os outros precisamente ao Rio… porque quando eu os conheci e revelei ‘tudo’ a eles eu fui ‘muito’ bem recebido e houve uma grande comemoração”

As cartas também revelam que Wellington teve um desentendimento com o grupo e em seguida decidiu seguir sozinho com suas vontades. De acordo com o diário o rompimento com o grupo teria acontecido porque uma jovem não identificada teria o convidado para visitar uma igreja também não identificado: “É que eu resolvi falar sobre a menina que me convidou a ir a igreja dela e antes de eu terminar ele já foi cortar logo no início ao invés de ouvi-la depois disso ele me ligou umas vezes e eu disse que estou saindo por respeito ao grupo”.

Apesar de ter saido do grupo, Wellington pareceu se ligar ainda mais ao Islã radical tendo dedicado horas todos os dia para isso: “Estou fora do grupo, mas faço todos os dias a minha oração do meio-dia que é a do reconhecimento a Deus e as outras cinco que são da dedicação a Deus e umas quatro horas do dia passo lendo o alcorão. Não o livro, porque ficou com o grupo, mas partes que eu copiei para mim. E o resto do tempo eu fico meditando no lido e algumas vezes meditando no onze de setembro”.

Mesmo com o conteúdo dos manuscritos o sheik Jihad Hassan reafirma que Wellington Menezes não era muçulmano: “A religião islâmica proíbe esses atos. Ela não dá amparo, não ensina, ela não dá esses ensinamentos, ela não acolhe esse tipo de pessoa, esse tipo de pensamentos, ela ensina o bem. Ensina a preservar a vida, e não a tirar a vida”.

A Polícia Militar informou que não abrirá linha de investigação para saber se o ato foi um atentado terrorista. A Polícia Federal anunciou investigação para apurar se Wellington teve ligação com algum grupo terrorista.

Fonte: Gospel+

Se Ninguém Quer Ir... Vou Eu!





*
"E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai O Evangelho a toda criatura" (Marcos 16:15).


Um professor Escocês, deficiente, com apenas uma das pernas, aproximou-se de J. Hudson Taylor e ofereceu-se para ser um missionário na China. "Por que você deseja ir como missionário, tendo apenas uma perna?" perguntou Taylor. "Porque eu não vejo pessoas com duas pernas se oferecendo", respondeu George Scott. Ele foi aceito.

Muitos de nós, acostumados a receber as maravilhosas bênçãos do Senhor, também negligenciamos ao chamado de Deus. Queremos ter nossos pedidos atendidos, nossos anseios alcançados, nossos sonhos realizados. Mas, ao mesmo tempo que desejamos receber as dádivas de Deus, também estamos dispostos a nos oferecer para que Sua vontade seja feita em nós?

Talvez o Senhor não nos queira na China ou no interior da Índia, mas deseja que demonstremos o Seu amor, que compartilhemos a nossa fé, que iluminemos o caminho de alguns perdidos, que tenhamos palavras de ânimo aos que estão abatidos. Ele me chamou e está chamando a você. O que vamos Lhe responder? "Conte comigo" ou "Escolha outro em meu lugar"?

Não podemos esperar, sempre, que os outros façam o nosso trabalho; não devemos ficar indiferentes à vontade do Senhor; não podemos ignorar o caminho de nossas bênçãos. Se a tarefa é nossa, vamos fazê-la. Se outros não obedecem, não devo seguir-lhes o exemplo.

Deus chama a muitos, mas, nem todos ouvem a Sua voz. Porém, eu quero ouvi-lo, quero estar sempre pronto, quero ser capaz de apenas dizer "sim".

Se os demais não querem ir... não importa: eu vou!

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Carta na íntegra revela que assassino que matou alunos em Realengo esperava perdão de Deus e volta de Jesus.




Apenas no fim da tarde de ontem foi liberada para a imprensa o segundo trecho da carta de suicídio de Wellington Menezes de Oliveira, que matou 12 crianças em uma escola em Realengo na Zona Oeste do Rio de Janeiro e depois se matou.
Em pronunciamento oficial o porta-voz da Polícia Militar, Tenente Coronel Ibis Pereira, e o Comandante da 14º BPM, Coronel Djalma Beltrame, consideraram que o primeiro trecho da carta possui teor fundamentalista islâmico, já no segundo trecho eles revelam que o atirador se mostra preocupado com a defesa de animais e respeito aos pais mortos. Na carta, Wellington pediu uma “visita de um fiel seguidor de Deus em minha sepultura pelo menos uma vez, preciso que ele ore diante de minha sepultura pedindo o perdão de Deus pelo o que eu fiz rogando para que na sua vinda Jesus me desperte do sono da morte para a vida eterna”. Ainda haveria um outro trecho não divulgado pela Polícia, onde o assassino teria afirmado ter HIV e dado outras instruções sobre os procedimentos após sua morte, mas não há confirmação da existência.
Apesar da oração aos mortos, enterro com moldes islâmicos e a carta com pedidos serem características do Islamismo radical, o pedido de perdão a Deus e a espera pela volta de Jesus Cristo são crenças relacionadas ao Cristianismo, o que causou confusão na imprensa, em blogs e na polícia. No momento do ataque, testemunhos relatam que Wellington vestia uma roupa de referência ao Islã, mas calçava também um par de botinas.
Apesar da confirmação de uma das irmãs de que o assassino seria ligado ao Islamismo radical, não é descartada a hipótese de fanatismo e confusão de crenças. A polícia ainda investiga o caso.

Problemas Mentais

A polícia esta tentando traçar o perfil psicológico do assassino: “Pelas entrevistas que fizemos hoje com parentes localizados e pessoas do convívio, [Wellington] atua como uma pessoa que tinha patologia mental”, afirmou Felipe Ettore, delegado titular da Divisão de Homicídios do Rio de Janeiro. De acordo com Felipe, “a mãe biológica dele seria portadora de esquizofrenia, segundo relatos dos familiares identificados. A importância é traçar se essa doença mental dele é hereditária”, o que explicaria a total confusão e falta de respostas para o motivo do atirador fazer a tragédia.

Clemência

O menino Mateus, uma das crianças que estavam presentes na escola, relatou que possívelmente foi o único que teve clemência do atirador. Quando estava frente a frente com Wellingon, o jovem pediu para não ser morto e começou a orar: “Eu estava em pé e era um dos mais nervosos. Pedi para ele não me matar, e ele disse: ‘Fica tranqüilo que não vou te matar.’ E não atirou em mim”, relata o menino que viu a morte de vários colegas.
Mateus é fiel da Igreja Assembléia de Deus e crê em um milagre salvou sua vida: “Deus me protegeu”.
Fonte: Gospel+